...
Entrega o teu caminho ao Senhor; confia nele, e o mais ele o fará. (Salmos 37:5) /Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Mateus 11:28> vernabiblia.blogspot.com.br

História de Jaguaquara


Jaguaquara é um município brasileiro do estado da Bahia. Situado no Vale do Jiquiriçá e ou na micro região de Jequié, Sudoeste da Bahia. Sua população é de 51.012 habitantes, de acordo com os dados do Censo 2010. População estimada 56.033 pessoas [2017]


 IMIGRAÇÃO

Em 1950, imigrantes vindos de diversas regiões da Itália, desembarcaram em Jaguaquara. Eram 41 famílias, que receberam do Governo um pequeno lote de terra para recomeçarem a vida. Introduziram a lavoura, ainda pouco incrementada, com produtos até então desconhecidos da população e técnicas mais avançadas de cultivo. Fundaram uma Colônia, que hoje, encontra-se desativada. Além de hortifrutigranjeiros, os italianos plantaram uva e trigo, que se desenvolveram bem graças ao clima. Jaguaquara, acolheu ainda imigrantes de várias nações como Japão, Portugal, Espanha e Peru.

 GEOGRAFIA

O município nasceu de uma fazenda chamada Toca da Onça, que em 1896 pertencia ao casal, Cel. Guilherme Martins do Eirado e Silva e Maria Luzia de Souza e Silva. Na sede da fazenda havia três casas: a casa da sede, residência do casal, posteriormente doada às Franciscanas Imaculatinas e, hoje, Colégio Luzia Silva, uma casa de negócios com depósitos, dependências de empregados e rancharia para viajantes, que foi demolida para dar lugar à Praça J.J. Seabra, e uma casa de farinha que foi reformada e atualmente pertence à família Minahim. Em 1912, iniciou-se a construção das primeiras casas que formariam o Povoado Toca da Onça, que pertencia ao Município de Areia (atual Ubaíra). Em 1913, foi construída a estação da Estrada de Ferro de Nazaré, na sede do Povoado. Em 1915, é aprovada e sancionada Lei nº 174 de 5 de Outubro de 1915, que mudou a denominação de Toca da Onça para Jaguaquara (na linguagem tupi: Jaguar-onça, quara-toca). Pela Lei Estadual nº 1472 de 18 de Maio de 1921, Jaguaquara foi elevada à categoria de Vila e Município de Areia, sendo seu primeiro intendente eleito o senhor Guilherme Martins do Eirado e Silva. A sede do Município foi elevada a categoria de cidade pela Lei 1.673 de 30 de Agosto de 1923.

Política
INTENDENTE

Guilherme Martins do Eirado Silva - Ago 1921 a Dez 1923;

Abílio Procópio Ferreira - Jan a Maio 1924;

Serapião Guanais Mineiro - Jun a Set 1924;

João Andrade - Out 1924 a Ago 1926;

José Inácio Pinto - Set 1926 a Dez 1927;

Alyrio de Almeida - Jan 1927 a Dez 1929; e

Virgílio Pereira de Almeida - Jan a Out 1930.


Prefeitos

Lauro Mota;

Virgílio Mota de Almeida;

Everaldo Souza Santos;

Jaime Correia;

Menandro Menahim - 1954 a 1957;

Lourival Rosa de Sena - 1958 a 1961;

Leonídio Pinheiro Fernandes - 1962 a 1965;

Joaquim Nery de Souza - 1966 a 1969;

René Dubois - 1970 a 1972;

Paulo Ovídio Filho - 1973 a 1976;

Ítalo Rabêlo do Amaral - 1977 a 1982;

René Dubois - 1983 a 1988;

Osvaldo Cruz Morais - 1989 a 1992;

Paulo Sérgio Oliveira Nunes - 1993 a 1996 - PT - Partido dos Trabalhadores;

Ítalo Rabêlo do Amaral - 1997 a 2000;

Valdemiro Alves de Oliveira - 2001 a 2004;

Osvaldo Cruz Morais - Jan 2005 a Março 2006 (renunciou);

Aldemir Moreira - Abril 2006 a Dez 2008 e Jan 2009 a ...
giuliano martinelli  de  a ....

5º. produtor baiano de abacate, 5º. em limão, 4º. em maracujá e 8º. em tomate, 2ª lugar em produção hortigrangeiros da Bahia.[carece de fontes?]

Na pecuária destacam-se os rebanhos bovino, equino, asinino e muar.
Possui 111 indústrias, 55º lugar na posição geral do estado da Bahia e 1.261 estabelecimentos comerciais, 39ª. posição dentre os municípios baianos. Seu parque hoteleiro registra 85 leitos. Registro de consumo elétrico residencial (Kwh/hab): 135,08 - 82º. no ranking dos municípios baianos.

 FONTE: http://pt.wikipedia.org/wiki/Jaguaquara
"Imagine uma nova história para sua vida e acredite nela". "Para viver é preciso sonhar" "Quando deixamos de sonhar, começamos a morrer"